A Lei estadual e os limites atuais

Município de Iperó
Limites do município de Iperó - projeção feita de acordo com o texto da lei estadual. (Hugo Augusto Rodrigues)

Lei estadual 8.092, de 28 de fevereiro de 1964

Publicação da lei estadual 8.092. Há a citação da lei estadual 8.050, de 1963, que teria criado o município de Iperó se não houvesse o veto de Adhemar de Barros.
(Diário Oficial – Imprensa Oficial)

 

Município de Iperó (criado em 1963)

146 – O município de Iperó é criado com sede na vila de igual nome, com território desmembrado do respectivo distrito e o território do distrito de Bacaetava.

147 – O distrito de Bacaetava é transferido do município de Araçoiaba da Serra para o de Iperó.

a) Divisas municipais

1 – Com o município de Boituva:

Começa no rio Sorocaba, na foz do rio Sarapuí, sobe pelo rio Sorocaba até a foz do córrego Anhanguera.

2 – Com o município de Porto Feliz:

Começa no rio Sorocaba, na foz do córrego Anhanguera, sobe pelo rio Sorocaba até a foz do ribeirão Indaiatuba.

3 – Com o município de Sorocaba:

Começa na foz do ribeirão Indaiatuba, no rio Sorocaba, pelo qual sobe até a foz do córrego Olaria. Sobe por este córrego até sua cabeceira sudocidental, no divisor Sorocaba-Ipanema, daí vai em reta à foz do córrego Municipal no rio Ipanema, pelo qual sobe até a foz do córrego Araçoiaba.

4 – Com o município de Araçoiaba da Serra:

Começa no rio Ipanema, na foz do córrego Araçoiaba, pelo qual sobe até sua cabeceira no divisor Ipanema-Verde. Segue por este divisor em demanda da foz do ribeirão Inácio, no ribeirão Verde. Sobe por aquele ribeirão até a foz do córrego Distrital, pelo qual sobe até sua cabeceira no divisor Verde-Ferro. Segue por este divisor, que é a serra de Araçoiaba até o divisor Sorocaba-Iperó.

5 – Com o município de Capela do Alto:

Começa na serra de Araçoiaba, no ponto de cruzamento com o divisor Sorocaba-Iperó, continua por este divisor até a cabeceira do córrego Capuava ou Capuavinha, pelo qual desce até a foz do córrego Municipal. Sobe por este córrego até a sua cabeceira no divisor Capuava ou Capuavinha-Iperó, alcança na contravertente a cabeceira do córrego Lindeiro pelo qual desce até sua foz, no rio Iperó. Desce por este rio até sua foz no rio Sarapuí.

6 – Com o município de Tatuí:

Começa no rio Sarapuí, na foz do rio Iperó, desce por aquele até sua foz no rio Sorocaba, onde tiveram início estas divisas.

b) Divisas interdistritais

1 – Entre os Distritos de Bacaetava e Iperó:

Começa na foz do córrego Municipal, no córrego Capuava ou Capuavinha, pelo qual desce até sua foz no rio Sorocaba.

Limites do município de Iperó – projeção feita de acordo com o texto da lei estadual. (Hugo Augusto Rodrigues)