Livro de Visitas

A partir deste LIVRO DE VISITAS, conforme surgem novos relatos sobre Iperó eles são acrescentados aos “Fragmentos de história”. É um espaço idealizado originalmente pelo Augusto Daniel Pavon. Com pequenas crônicas, juntamos várias peças do grande quebra-cabeça que é a história de uma cidade como a nossa.

É o próprio Pavon quem explica: “Para resgatarmos a história não bastam fotos e opiniões de pessoas queridas ou simpáticas. Precisamos garimpar. E ainda é possível: pessoas que viveram, registraram, se empolgaram, têm senso crítico e possam nos dar uma sequência histórica aos fatos. A ideia é simples: com as nossas recordações e histórias, nos utilizando de narrativas, descrições e crônicas, resgatar dados para subsidiar a história informal de Iperó. Com isso, ofereceremos uma visão da dinâmica de vida da época.”

Portanto, fica o convite para que cada um deixe uma mensagem ou escreva as suas histórias vividas em Iperó. São registros muito importantes.

Obrigado e um grande abraço a todos,

Hugo Augusto Rodrigues

Escreva a sua mensagem

 
 
 
 
 
 
 
Obrigado por acessar o site.
Pedro Moreira da Gama
Meus pais se mudaram para esta bela cidade de Iperó aproximadamente em 1957. Devia ter eu mais ou menos 4 ou 5 anos. Meu pai Ozório Moreira da Gama, já aposentado da Estrada de Ferro Sorocabana, e minha mãe Rosária Josefa Messias da Gama, doméstica.
Na época éramos em quatro irmãos. Therezinha, José Antonio, eu (Pedro) e Mercedes. O quinto irmão, Edson, o único iperoense da família. Este permaneceu caçula durante 15 anos, onde veio o sexto, Alexandre.
O pouco tempo que residimos em Iperó deu para levar excelentes recordações das famílias amigas que aí conhecemos. Enquanto os adultos conversavam, nós crianças brincávamos no quintal de nossa casa. Com o tempo a nossa família teve que mudar para outra cidade, mas os nossos corações mantêm gravados os momentos felizes que aí passamos.
Sinto saudades da família do Luiz Mineiro, Antonio Cardoso, Venâncio, Porfírio, Aparecido, Pedro Prata, Ricardo da igreja, prf. Sizidio, Rení, Éraclis, enfim todos aqueles que compunham as nossas amizades.
Finalizo este com muita saudades e parabenizo o autor deste belo site.
Abraços.